Oficina

A Oficina de Francisco Brennand surgiu das ruínas da antiga fábrica Cerâmica São João, que funcionou de 1917 a 1945, sob comando de seu pai, Ricardo Brennand. Durante a infância, a fábrica fez as vezes de lugar de mistério para Francisco, que brincava à solta pelo terreno. A ligação afetiva se tornou instrumento de trabalho em 1971, quando a ruína virou restauro e a Oficina foi inaugurada. Aos poucos, o espaço foi angariando visitantes, de familiares a amigos de amigos da família. Até que se tornou conhecido por todos. O acervo conta com mais 2.000 peças, entre esculturas e pinturas, espalhadas pelos 15 mil m² de área construída.

Brennand

O artista plástico Francisco Brennand nasceu no dia 11 de junho de 1927. Começou como aluno informal de Abelardo da Hora e Álvaro Amorim, e logo passou a desenhar e pintar telas. No fim dos anos 1940, viajou a Paris para aprofundar os estudos sobre pintura, mas acabou se interessando ainda mais pela cerâmica, quando constatou que gênios como Picasso também utilizavam a argila como meio de expressão. Sua obra tem como mote a geração da vida, sendo o sofrimento um elemento indissociável da criação. As representações da dor permeiam seus trabalhos, que misturam misticismo, sexualidade e temáticas da fauna e da flora, para criar um universo próprio.

1 - Entrada

Na entrada, os quatro personagens da Commedia Dell’Arte são os responsáveis por dar as boas-vindas ao visitante. A arte do teatro popular italiano do século XV, representada pelo Bufão, o Bispo, o Soldado e o Anão, representa uma metáfora sobre o poder, a mesquinhez e a violência.

Ao lado, a Fonte da Vênus Sequestrada. Deusa greco-romana da feminilidade, a Vênus de Brennand quer voltar ao seu lugar de nascimento, o mar, isolando-se numa espécie de sarcófago, funcionando como um autossequestro. Como se ela se negasse a continuar no mundo que observa.

A fachada da Oficina Brennand é original da fábrica de cerâmica que a antecedeu, entre os anos de 1917 e 1945.

2 - Templo Central

O Pátio de Esculturas é o cartão-postal da Oficina Brennand. Nele, o visitante encontra a Muralha Mãe Terra, antiga muralha da fábrica de cerâmica, restaurada entre 1979 e 1989, que traz elementos mitológicos da faunda e da flora. E o Templo Ao Ovo Primordial, cuja estrutura também já existia e funcionava como triturador de cimento. Na obra de Brennand, o ovo significa a fortaleza contra o mau, cercado por guardiões para defendê-lo.

O trabalho O Trono, porque tem os contornos de um assento, na verdade, é um molusco que representa as formas primitivas de vida (mais uma referência do artista plástico à criação).

O primeiro painel exposto de Brennand é de 1979 e traz São Sebastião, flechado por folhas.

3 - Salão de Esculturas

Mais de 70% das obras ficam alojadas na área interna, formada pelos salões de exposição. Destaca-se a obra Leda e o Cisne, de 1980, símbolo maior da fertilidade, sendo uma ligação entre o divino e o humano. Diz a lenda que Leda, um dos amores de Zeus, foi seduzida por ele, quando transfigurado em um cisne. Adormecida em sono profundo, só acorda meses depois, ao chocar dois ovos, com quatro crianças...

Duas máquinas de fabricação de telha estão em exposição nos salões internos.

Uma mesa reúne diversos materiais de cerâmica, desde a época da fábrica até experimentos artísticos atuais.

A Mesa dos Vasos apresenta 20 modelos diferentes, com tipos de queima distintos e experimentações em relação aos pigmentos.

4 - Anfiteatro

O Anfiteatro serve como espaço de recepção e explanação para grupos visitantes. Está ladeado por dois fornos desativados da antiga fábrica de cerâmica São João.

Fotos

Passeio Virtual em 360°

5 - Praça Burle Marx

A Praça Burle Marx foi um presente do paisagista homônimo à Oficina Brennand, em 2000. No local, muito verde, algumas peças em cerâmica e um grande mural com temática floral.

Fotos

Passeio Virtual em 360°

6 - Accademia

A Accademia foi inaugurada em 2003, com projeto do arquiteto Reginaldo Esteves, e tem a forma semelhante aos antigos galpões industriais do terreno. O local é dedicado a expor os desenhos e as telas do artista plástico. No total, são quase 200 obras.

7 - Auditório

O auditório Heitor Villa-Lobos, ladeado pela Accademia, é composto de um foyer e tem capacidade para receber 128 pessoas. Pode ser alugado para seminários, reuniões e palestras.

Fotos

8 - Templo do Sacrifício

Diante do Templo do Sacrifício, a Praça Paul Gauguin é uma homenagem de Brennand ao pintor, escultor e ceramista espanhol, outro defensor dos povos conquistados. Na mesma área, o monumento Cavalo de Tróia completa o diálogo sobre o tema da conquista, ao retratar o símbolo da primeira conquista do mundo ocidental, impulsionada pela esperteza de Ulisses para iludir os troianos.

Fotos

9 - Estádio

O Estádio é um antigo galpão da Cerâmica São João, desativado e restaurado, que funciona como local de eventos, oficinas e casamentos, ao lado do Pátio de Esculturas.

Fotos

10 - Loja-café

O restaurante Brennand Café funciona no mesmo horário da Oficina, com pratos à la carte da cozinha regional e internacional (massas, saladas e carnes). O preço médio é R$ 30. Aceita cheque e cartão (MasterCard, Visa, American Express e Diners Club). No mesmo local, o cliente pode comprar peças decorativas com a assinatura Brennand e publicações sobre o artista.

Fotos

11 - Alameda das Esfinges

Localizado em frente à Alameda das Esfinges, o monumento Pássaro Rocca traz um grande pássaro branco, espécie de guardião de toda a Oficina.

Fotos

12 - Teorema

Teorema, de 2007, é quase uma exceção na obra de Brennand. Trata-se de uma instalação: a Mãe Terra, revoltada com as maldades que o homem fez contra ela, resolve castigá-lo em forma de tragédias naturais. É a vingança de Gaia. Em frente à Teorema, a Coluna Sem Fim é seu oposto: representa a exaltação da vida (o homem e a natureza).

Fotos

13 - Capela

A Capela da Imaculada Nossa Senhora da Conceição, projetada pelos arquitetos Paulo Mendes da Rocha e Eduardo Colonelli, também abriga algumas obras do artista. Restaurada, a Capela ainda mantém traços das paredes originais.

Perto dali, o Lago das Sombras apresenta o monumento Árvore da Vida: um tronco que germina cabeças de pessoas e bichos, simbolizando a criação. E o Relógio do Sol, idealizado pelo arquiteto Fernando Almeida, exibe a hora solar aparente da sua exata localização no Recife.

Fotos

OFICINA BRENNAND

Endereço

Propriedade Santo Cosme e Damião, s/n, Várzea, Recife.
Telefone: (81) 3271-2466
www.brennand.com.br

Horário de Funcionamento

De segunda a quinta-feira, das 8h às 17h. Na sexta-feira, das 8h às 16h.
Fecha sábado, domingo e feriado.

Ingressos

R$ 10, inteira.
R$ 5, meia (estudantes, professores e pessoas acima de 60 anos).

Expediente

Edição: Carolina Monteiro | Texto e produção: Guilherme Carréra
Coordenação de fotografia: Inês Campelo | Fotografia: Alcione Ferreira/DP/D.A Press, Annaclarice Almeida/DP/D. A Press e Laís Telles/Esp. DP/D.A Press
Fotografia em 360°: Cristiane Silva/Esp.DP/D.A Press | Fotografia de Francisco Brennand: Orlando Azevedo/Divulgação
Design e desenvolvimento: Taís Nascimento