Últimas Diversão Comunidade Tecnologia Esportes Turismo Quem Somos
Diario de Pernambuco Canal 9 Radio Caetés Rádio Clube
Edição de Terça-Feira, 14 de Junho de 2005 
Economia | Preço do álcool sobe 2,02% em PE
   DIARIO
   Índice Geral
   Expediente
   Ed. Anteriores
   Assinaturas
   Clube DIARIO
   História
   CADERNOS
   Política
   Brasil
   Mundo
   Economia
   Esportes
   Vida Urbana
   Viver
   SUPLEMENTOS
   Revista da TV
   Empregos
   Domingo
   Interior
   Viagem
   Informática
   Carro
   Fim de Semana
   Imóveis
   Saúde
   Diarinho

    SERVIÇOS

   Loterias

ECONOMIA
Preço do álcool sobe 2,02% em PE
Entressafra da cana-de-açúcar deve ser responsável por aumento do combustível no Estado
Opreço do litro do álcool subiu 2,02% em Pernambuco entre os dias 5 e 11 de deste mês, em relação à semana anterior. Levantamento divulgado ontem pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) mostra que o valor médio do litro no Estado passou de R$ 1,531 para R$ 1,562, entre 406 postos pesquisados. O produto mais barato foi encontrado em São Bento do Una (R$ 1,490) e, o mais caro, em Petrolina (R$ 1,864). No Recife, o preço médio ficou em R$ 1,548.

  Segundo o consultor da área de combustíveis Adolpho Azevedo, o aumento não surpreende. "Nessa época do ano é comum o preço do álcool subir, em função da entressafra da cana-de-açúcar. A situação só vai se regularizar a partir da segunda quinzena de agosto ou da primeira quinzena de setembro, quando as usinas voltam a moer e os preços tendem a se estabilizar", comenta.

  Ele afirma que ainda não parou para analisar os efeitos climáticos sobre a safra da cana, mas avisa que novos aumentos podem ser esperados por conta da chuva. "Se continuar chovendo, certamente teremosnovas altas", aposta Adolpho Azevedo. Pernambuco tem o álcool mais barato do Nordeste. No Brasil, o preço mais em conta está em São Paulo (R$ 0,998).

  Ainda de acordo com o levantamento da ANP, também sofreram ligeiro aumento nas bombas pernambucanas o preço do litro da gasolina (0,467%) e do diesel (0,30%). A gasolina passou de R$ 2,353 para R$ 2,364 de uma semana para outra. Já preço do diesel pulou de R$ 1,630 para R$ 1,635 nos dois períodos comparados na pesquisa.

Gás - O preço do gás natural veicular (GNV) está estável em Pernambuco há três semanas. O levantamento da ANP revela que o valor médio do metro cúbico comercializado nos postos do Estado encontra-se congelado em R$ 1,219 desde 22 de maio. Sinal de que os consumidores locais não serão afetados pela crise boliviana, já que o sistema de distribuição do Nordeste é isolado dos de outras regiões.

  Os nordestinos utilizam o gás retirado de reservas próprias. O gás consumido em Pernambuco vem de Guamaré, no Rio Grande do Norte, e de Pilar, em Alagoas. Os quase 25 mil veículos que rodam com GNV no Estado consomem em média 185 mil metros cúbicos do produto por dia, através de uma rede composta por 43 estabelecimentos varejistas. O preço do gás de cozinha (GLP), por sua vez, apresentou uma deflação de 0,618% no levantamento da ANP.

  No País, a pesquisa da agência reguladora detectou um aumento de 1,56% no preço médio do metro cúbico do GNV nos postos. Na semana de 5 a 11 de junho, o valor levantado ficou em R$ 1,108. O aumento de R$ 0,017 em cada metro cúbico teria ocorrido logo depois da Petrobras admitir que a crise política na Bolívia poderia provocar problemas no abastecimento de gás. Cerca de 90% do gás consumido em São Paulo, por exemplo, vem da Bolívia.

Clique aqui e leia os Comentários

 
        Escolha aqui um canal do Pernambuco.com:
quem somos | contato comercial | sua opinião sobre o portal
Copyright - Pernambuco.com | todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo desta página sem a prévia autorização | faleconosco@pernambuco.com