Edição de Segunda-Feira, 7 de Julho de 2003
 

Início Diario de Pernambuco Os Holandeses em Pernambuco - Uma história de 24 anos Os tempos de Duarte Coelho

Diario

Índice Geral
Expediente
Ed. Anteriores
Assinaturas
 

Cadernos

Política
Brasil
Mundo
Economia
Esportes
Vida Urbana
Viver
 

Suplementos

Revista na TV
Empregos
Viver Mulher
Viagem
Informática
Saúde
Carro
Imóveis
 

Serviços

Loterias


Os Holandeses em Pernambuco - Uma história de 24 anos

Os tempos de Duarte Coelho

O território que constituiu a primitiva Capitania de Pernambuco foi estabelecido quando da doação feita por D. João III a Duarte Coelho Pereira, em l0 de março de 1534 e compreendia:

Sessenta léguas de terra... as quais começarão no Rio São Francisco [...] e acabarão no rio que cerca em redondo toda Ilha de Itamaracá, ao qual ora novamente ponho nome Rio Santa Cruz ... e ficará com o dito Duarte Coelho a terra da banda Sul, e o dito rio onde Cristóvão Jacques fez a primeira casa de minha feitoria e a cinqüenta passos da dita casa da feitoria pelo rio adentro ao longo da praia se porá um padrão de minhas armas, e do dito padrão se lançará uma linha ao Oeste pela terra firme adentro e a terra da dita linha para o Sul será do dito Duarte Coelho, e do dito padrão pelo rio abaixo para a barra e mar, ficará assim mesmo com ele Duarte Coelho a metade do dito rio de Santa Cruz para a banda do Sul e assim entrará na dita terra e demarcação dela todo o dito Rio de São Francisco e a metade do Rio de Santa Cruz pela demarcação sobredita, pelos quais rios ele dará serventia aos vizinhos dele, de uma parte e da outra, e havendo na fronteira da dita demarcação algumas ilhas, hei por bem que sejam do dito Duarte Coelho, e anexar a esta sua capitania sendo as tais ilhas até dez léguas ao mar na frontaria da dita demarcação pela linha Leste, a qual linha se estenderá do meio da barra do dito Rio de Santa Cruz, cortando de largo ao longo da costa, e entrarão na mesma largura pelo sertão e terra firme adentro, tanto, quanto poderem entrar e for de minha conquista...

A metade da barra Sul do canal de Itamaracá que o rei D. João III denominou de "rio" de Santa Cruz , até cinqüenta passos além do local onde existira a primitiva feitoria de Cristóvão Jacques, demarcava o limite Norte de Pernambuco; ao Sul, o limite da capitania era o Rio São Francisco, em toda sua largura e extensão, incluindo todas as suas ilhas da foz até a sua nascente. Assim o território da Capitania de Pernambuco infletia para o Sudoeste, a acompanhar o curso do rio, alcançando suas nascentes no hoje Estado das Minas Gerais. Ao Norte o Rei estabeleceu o traçado de uma linha para o Oeste, por terra adentro, até os limites da sua conquista; ou seja, os definidos pelo Tratado de Tordesilhas (1493), isto é, as terras situadas além das 370 léguas ao Oeste das ilhas do Cabo Verde.

As fronteiras da capitania duartina, desse modo, abrangiam todo o atual Estado das Alagoas e terminavam ao Sul, no Rio São Francisco, fazendo fronteira com o atual Estado das Minas Gerais. Graças à posse deste importante curso dáágua, em toda sua extensão e largura, o território de Pernambuco crescia na orientação Sudoeste, ultrapassando na sua largura em muito as sessenta léguas estabelecidas na carta de doação. Na observação de F. A. Varnhagen possuía a capitania de Duarte Coelho doze mil léguas quadradas, constituindo-se na maior área territorial entre todas que foram distribuídas pelo Rei D. João III.

Chegando à Feitoria de Pernambuco em 9 de março de 1535, Duarte Coelho fez-se acompanhar de sua mulher, Brites de Albuquerque, do seu cunhado Jerônimo de Albuquerque, e de algumas famílias do norte de Portugal que vinham tentar a sorte no desenvolvimento da agroindústria canavieira.

  Coube a esse "fundador de nação" a implantação, de forma sistemática, das bases da agroindústria açucareira. Trouxe consigo, além de uma alentada parentela, novas técnicas de fabrico do açúcar com a vinda dos engenhos e dos mestres especializados da ilha da Madeira e, sobretudo, da importação de capital judeu para o financiamento do empreendimento.








 

 
 
Sua Opinião


Copyright 2001 - Pernambuco.com

Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo
desta página sem a prévia autorização.
diario@dpnet.com.br