Edição de Sexta-Feira, 27 de Junho de 2003
 
Início Diario de Pernambuco Imóveis Vendas crescem 42,9% em maio

Diario

Índice Geral
Expediente
Ed. Anteriores
Assinaturas
 

Cadernos

Política
Brasil
Mundo
Economia
Esportes
Vida Urbana
Viver
 

Suplementos

Revista na TV
Empregos
Viver Mulher
Viagem
Informática
Saúde
Carro
Imóveis
 

Serviços

Loterias

 

Imóveis

Vendas crescem 42,9% em maio

Imóveis novos

O mercado imobiliário do Grande Recife registrou um crescimento de 42,9% nas vendas de imóveis novos em maio em relação ao mês de abril. O desempenho foi o melhor desde o início do ano e indica a recuperação do Índice de Velocidade de Vendas (IVV), que vinha se mantendo praticamente inalterado desde janeiro. De acordo com a pesquisa divulgada pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe), o IVV saiu da casa dos 4%, alcançando a marca de 5,6%. Foram comercializadas em maio 303 unidades. Desse total 50,2% correspondem a imóveis de quatro quartos ou mais. Em seguida, vêm os apartamentos de três quartos, com 28,1%, dois quartos, com 19,1%, e um quarto, com 2,6%.

  A Coordenadora da Unidade de Pesquisas Técnicas da Fiepe, Mônica Mercês, explica que o desempenho do mercado imobiliário em maio não pode ser considerado totalmente positivo. Como mais de 50% das vendas se concentraram nos imóveis de quatro quarto ou mais, o resultado final passa a refletir apenas um segmento. "Há de se considerar a polarização das vendas, o que deixa de fora da recuperação dos imóveis com três, dois e um quarto", explica.

  Para o presidente do Sindicato da Habitação (Secovi-PE), Antenor Lino, o resultado do Índice de Velocidade de Vendas de maio deve ser analisado com cautela. Ele diz que os números fogem a realidade do mercado nacional, que tem nos imóveis de três e dois quartos cerca de 80% das vendas. Os de um e quatro quartos, por corresponderem a um público menor, geralmente ficam com 10% das vendas cada um. "Temos que investigar esses número para tentar localizar o problema. Afinal, pode está havendo, inclusive, concorrência desleal".

recorde - O volume de ofertas em maio foi o maior registrado pela pesquisa desde o início dos estudos, em agosto de 1995. O setor disponibilizou ao mercado 4.749 unidades. Apartamentos de três quartos lideram as ofertas com 39,5% das unidades. Os apartamentos de quatro quartos representaram 20,5%.

  Ainda de acordo com o IVV, 24,42% das vendas do mês de maio se concentraram no bairro da Torre. Em seguida de destacaram Boa Viagem (18,48%), Jaqueira (6,60%), Rosarinho (4,95%), Casa Amarela (4.95%) e Piedade (4,62%). Juntos, eles responderam por 64,02% das vendas totais. O restante está distribuído principalmente na Zona Norte. As vendas acumuladas em 2003 ficaram 36,9% abaixo do volume registrado no mesmo período de 2002, com redução na comercialização de imóveis de um quarto (-36,8%), de dois quartos (-41,1%) e de três quartos (-51,8%).








 

 
 
Sua Opinião


Copyright 2001 - Pernambuco.com

Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo
desta página sem a prévia autorização.
diario@dpnet.com.br