Edição de Domingo, 4 de Agosto de 2002
 
Início Diario de Pernambuco Vida Urbana Maioria desconhece sindicato

Diario

Índice Geral
Expediente
Ed. Anteriores
Assinaturas
 

Cadernos

Política
Brasil
Mundo
Economia
Esportes
Vida Urbana
Viver
 

Suplementos

Revista na TV
Empregos
Viver Mulher
Viagem
Informática
Saúde
Carro
Imóveis
 

Serviços

Loterias

 

Vida Urbana

Maioria desconhece sindicato

Não bastassem os problemas enfrentados na estrada e a falta de dinheiro no final do mês, os caminhoneiros ainda sofrem com a falta de organização da própria classe. Poucos sabem, por exemplo, que existe uma entidade para ampará-los em questões trabalhistas. O Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Pernambuco é mais conhecido como Sindicato dos Taxistas, por ser presidido pela maior liderança da categoria no Recife, o vereador Gilberto Luna (PSL).

  Segundo o próprio Luna, não chega a 1 mil o número de caminhoneiros pernambucanos filiados ao sindicato. "Sinceramente, não entendo o motivo que leva a esse comportamento. Nós oferecemos assistência médica, jurídica e outras facilidades. O que posso dizer é que estamos de braços abertos a quem quiser se filiar", afirma o vereador.

  Presidente da Associação Brasileira dos Transportadores de Cargas (ABTC), o pernambucano Newton Gibson também acredita que os caminhoneiros são pouco mobilizados quando se trata de buscar seus direitos, mas prefere apontar o Governo federal como grande culpado pela atual situação por que passam os trabalhadores.

INSATISFAÇÃO - "O Governo federal realmente não tem dado a devida atenção ao setor de transporte, seja com políticas ou investimentos. O resultado é esse: trabalhadores insatisfeitos e empresários operando no limite", diz Newton Gibson. Com relação à organização dos caminhoneiros, Gibson afirma que os profissionais pernambucanos deveriam buscar inspiração nas cooperativas do Sul do País. "Apenas a Federação dos Condutores Autônomos e Carga em Geral, sediada em São Paulo, tem sub-sedes em Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Eles oferecem facilidades de financiamento na compra de caminhões e equipamentos como os rastreadores, imprescindíveis para a atividade", completa.


Voltar






 

 
 
Sua Opinião


Copyright 2001 - Pernambuco.com

Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo
desta página sem a prévia autorização.
diario@dpnet.com.br