(Atualizado no dia 04/03/2002)
 
Início Diario de Pernambuco Empregos É preciso apelar à paciência

Cadernos

Política
Brasil
Mundo
Economia
Esportes
Vida Urbana
Viver
 

Suplementos

Revista na TV
Empregos
Viver Mulher
Viagem
Informática
Saúde
Carro
Imóveis
 

Serviços

Assinaturas e Renovações
 
Expediente
 
Edições Anteriores do Diario de Pernambuco
 
Loterias




Empregos

É preciso apelar à paciência

Acesso à universidade extravestibular depende de vagas, muita burocracia e sorte

Cleide Galdino
Da equipe do DIARIO

Ao contrário do que se pensa, o Vestibular não é o único meio de acesso a uma graduação de nível superior. As universidades e faculdades também oferecem a oportunidade de ingresso extra dependendo do número de vagas que sobram após o processo seletivo. A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), por exemplo, que só no ano passado recebeu 1.406 processos requerendo ingresso extra-vestibular, só pôde oferecer 493 vagas naquele período. "Todas foram preenchidas", lembra a diretora geral de controle acadêmido da Pró-Reitoria Acadêmica (Proacad), Ilma Kruze.

  Na UFPE, o ingresso extra dependente de vaga em quatro modalidades: a reintegração (quando o aluno tranca o curso e retorna); a transferência interna (mudança de curso dentro da própria universidade e dentro da mesma área), transferência externa (feita de uma instituição de ensino para outra dentro do mesmo curso - no caso da UFPE, só são aceitos alunos de instituições públicas); e portador de diploma (quando a pessoa já tem um curso de graduação e não deseja se submeter a outro vestibular para retornar à universidade para fazer outro curso).

  O edital da UFPE oferecendo vagas para o ingresso extra-vestibular deverá ser divulgado no final de março no Diário Oficial da União e em um jornal de grande circulação local. Historicamente, segundo Ilma Kruze, os cursos de Medicina, Direito e Odontologia não têm vagas sobrando porque são muito concorridos e, normalmente, elas são preenchidas pelos estudantes que prestam vestibular. Os novos cursos (Engenharia Biomédica, Engenharia da Computação, Ciências Biológicas e Abientais) também não terão vagas para ingresso extra este ano.

  A Universidade de Pernambuco (UPE) deverá divulgar entre 6 e 14 de maio o edital com os critérios para as pessoas que desejam requisitar transferência para instituição. Na UPE praticamente não existe vaga para portadores de diploma. Há dez anos, cursos como Medicina e Odontologia não disponibilizam vagas para pessoas nessa situação.

inscrições - Já a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) estará aceitando, entre os meses de março e abril, inscrições para portadores de diploma, que desejam ingressar como alunos já no segundo semestre de 2002. Para se inscrever os interessados precisam fazer um requerimento em formulário próprio que pode ser obtido na Sessão de Admissão e Registro (bloco R, térreo, nos horários das 10h às 11h30; 14h às 16h e das 18h30 às 20h, anexando uma fotocópia do diploma, histórico escolar e programa ou ementa das disciplinas cursadas com aproveitamento.

  Graduada pela Unicap há dez anos, a fonoaudióloga Ana Lúcia Galvão Leal Chaves, retornou às salas de aula da Católica como portadora de diploma para cursar Psicologia. "É um curso que vai complementar a minha carreira, pois me dá uma visão mais abrangente do paciente", diz a fonoaudióloga, que já tem pós-graduação em voz e estará concluindo seu novo curso de graduação em junho.

  A oportunidade de ingresso extra-vestibular também é oferecida pela Universidade Salgado de Oliveira (Universo), que nos meses de junho ejaneiro divulga as regras e as vagas que sobram para os interessados em cursar um dos seus nove cursos (Administração, Comércio Exterior, Ciências Contábeis, Sistemas de Informação, Turismo e Hotelaria, Comunicação Social, Direito, Letras e Pedagogia). O diretor geral da Universo (campus Recife), Getúlio José de Melo César, avisa que só o diploma dá direito ao ingresso extra. "Certificado de Conclusão de Curso não vale", adianta.

  Na Faculdade Olindense de Ciências Contábeis e Administrativas (Focca), as inscrições para portadores de diploma serão aceitas no começo de julho. Os interessados em cursar Administração, Ciências Contábeis e Letras, devem estar munidos do histórico escolar, diploma (ou certificado provisório, com o compromisso de levar o diploma até a conclusão do curso), além do programa de disciplinas cursadas na antiga graduação. "A partir daí, fazemos uma análise do conteúdo das disciplinas e da carga horária de cada uma delas para saber se a pessoa precisará fazer complementação ou não", explica a diretora-presidente da Focca Antonieta Chiappetta.

Serviço

UFPE: 3271-8000

UPE: 3416-4011

Unicap: 3216-4132

Universo: 3472-1919

Focca: 3429-1052








 

 
 
Sua Opinião


Copyright 2001 - Pernambuco.com

Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo
desta página sem a prévia autorização.
diario@dpnet.com.br