Edição de Quarta-Feira, 28 de Março de 2001
 
Início Diario de Pernambuco ViverJazzistas com bom sotaque recifense

Cadernos

Política
Brasil
Mundo
Economia
Esportes
Vida Urbana
Viver
 

Suplementos

Revista na TV
Empregos
Viver Mulher
Viagem
Informática
Saúde
Carro
Imóveis
 

Serviços

Assinaturas e Renovações
 
Expediente
 
Edições Anteriores do Diario de Pernambuco




Viver

Jazzistas com bom sotaque recifense

Mallavoodoo estréia com o álbum O Inverno e a Garça, que tem show de lançamento hoje na Opus Discos

Débora Nascimento
Da equipe do DIARIO

O nome parece ser de uma banda de heavy metal; o título do CD, de um dos discos solo de Renato Russo. Mas, o grupo Mallavoodoo e seu álbum de estréia, O Inverno e a Garça, passam longe disso. Trabalho jazzístico, encostando no estilo do Weather Report, a bolacha surge após cinco anos de batalha da banda entre ensaios, apresentações e atividades paralelas. Para quem ainda não conhece a sonoridade do quarteto, a oportunidade será hoje, com o mini-show de lançamento (entrada gratuita), que acontece a partir das 20h no estacionamento do Shopping Sítio da Trindade, onde está localizada a Opus Discos, loja que está comercializando o CD.

  Produzido pelo baixista Thales Silveira, O Inverno e a Garça desponta através dos benefícios do Sistema de Incentivo à Cultura, na sua versão municipal. O patrocínio foi obtido com o Hospital Jayme da Fonte. Ao todo foram gastos R$ 28 mil na realização, que incluem as 150 horas de estúdio (gravação e mixagem), além de masterização e confecção da capa do disco. "Nenhum de nós realmente tem condições de colocar R$ 7 mil num projeto desse porte", explica o baixista Thales Silveira a demora da chegada do primogênito. Portanto, como a lei não comporta a produção de espetáculos de lançamento, o grupo também preferiu realizar um show mais próximo do público, uma pequena apresentação para poucos.

  O que a platéia vai assistir hoje à noite é o mesmo set list do citado álbum: Boston 88 (Thales Silveira), Ontem (Alexandre Bicudo), Garça (Thales), Invernando (Mário Lobo), Combluestível (Lobo), The Man and the Night (Thales), Tale Vamp Silver, o Galo (Thales), Olho Mágico (Lobo), Cinema (Bicudo), Mallavoodooo (Thales), De Repente, Foi... (Ebel Perrelli/Thales/Lobo/Bicudo).

  O mais curioso é que a história da banda recifense veio a começar nos Estados Unidos. Lá, em 1983, os músicos Thales Silveira e Mário Lobo (teclados e sax) se conheceram na Berklee College of Music, em Boston, onde estudaram música. Em 1987, voltaram ao Recife e foram tocar em várias casas noturnas locais, ora em formato de dueto, ora ao lado de outros instrumentistas.

  Já o guitarrista Alexandre Bicudo agregou-se em 1992. Na época, o grupo era conhecido como Palladium; depois virou Tusch (para quem não lembra, era liderada pela cantora Mônica Feijó). Em 1996, com a entrada do baterista Ebel Perelli, a banda ficou com a atual formação e batizou-se de Mallavoodoo, cujo significado inexiste.

  De lá para cá, nas suas apresentações, o repertório teve inserções de suas próprias composições entre os covers que realizavam dos Beatles, Rolling Stones e dos clássicos dos anos 70. "A partir disso, a gente amadureceu nossas canções, percebendo o que realmente funcionava. Aos poucos, montamos os arranjos", lembra o baixista.

  Em suma, privilegiando a improvisação, o Mallavoodoo realizou um trabalho jazzístico em O Inverno e a Garça. "O disco foi gravado com todo mundo junto e não em partes", informa Thales. "O jazz é mais uma forma de abordagem, um jeito de tocar e até de ver o Mundo. Claro, num plano mais filosófico, como ter a liberdade de criar sem preocupar-se com rótulos. Mas também tem uma coisa de rock, de rock bem feito".

  Enfim, o que se ouve no álbum é resultado da influência que cada um dos membros trouxe para o conjunto. Elas passeiam por grupos de jazz, como o Weather Report, o trompetista Miles Davis, o tecladista Herbie Hancock, o guitarrista Steve Vai e o rock dos Beatles e Rolling Stones.

Serviço

Show de lançamento do CD O Inverno e a Garça, do Mallavoodoo

Onde: Opus Discos (Shopping Sítio da Trindade, na Estrada do Encanamento, 480, Parnamirim)

Quando: Hoje, às 20h

Quanto: Aberto ao público e o CD custa

R$ 15,00

Informações: 3442.1616/1611








 

 
 
Sua Opinião


Copyright 2001 - Pernambuco.com

Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo
desta página sem a prévia autorização.
diario@dpnet.com.br