(Atualizado no dia 20/02/2001)
 
Início Diario de Pernambuco Viagem Roteiro para quem curte pescaria

Cadernos

Política
Brasil
Mundo
Economia
Esportes
Vida Urbana
Viver
 

Suplementos

Revista na TV
Empregos
Viver Mulher
Viagem
Informática
Saúde
Carro
Imóveis
 

Serviços

Assinaturas e Renovações
 
Expediente
 
Edições Anteriores do Diario de Pernambuco




Viagem

Roteiro para quem curte pescaria

Brasileiros adeptos do anzol despertam a indústria turística, que passa a oferecer pacotes completos

Ana Braga
Da equipe do DIARIO

O Brasil já tem cerca de 25 milhões de adeptos da pesca. Desse número, boa parte está nas modalidades esportiva e de turismo. Justamente esses dois setores vêm atraindo investimentos em hotelaria e infra-estrutura. A indústria de artefatos também ganha fôlego com a atividade e apresenta lançamentos em feiras especializadas. Pernambuco, embora não faça parte do roteirão da pesca, está de olho na atividade.

  De acordo com informações das operadoras de turismo divulgadas na 7ª Feipesca (que aconteceu de 24 a 29 de outubro), a pesca esportiva tem crescimento anual de 30%, só no Amazonas. Sem falar do Pantanal e Rondônia, pólos também em expansão. As prateleiras comprovam o avanço. É grande a variedade de varas, anzóis, iscas naturais e artificiais, molinetes, chumbinhos, carretilhas, rendinhas e tarrafas.

  A prática no Amazonas cresce graças ao peacock bass ou, no dicionário local, ao Tucunaré. Já no Pará, que ainda está consolidando a prática, as principais espécies são o Mero, a Pescada Amarela, a Cavala e oTarpon, conhecido também como Pirapema. Ambos os estados regulamentaram lei específica para a atividade e implantaram programas de gestão ambiental da pesca esportiva.

  Existem pacotes com destino às principais locações: Amazônia e Pantanal. Para a Amazônia, um com sete dias num barco-hotel, pensão completa a bordo, traslados de chegada e saída, barco a motor e piloteiro, bebidas, gasolina para pescar e seguro viagem sai por cerca de R$ 1.590, de acordo Andrey de Souza, agente da Trilha da Pesca, agência paulista especializada no assunto. Vale avisar que o valor é para saídas de São Paulo, sem passagem aérea. Pacotes em quartos e chalés no Pantanal podem custar de R$ 1.102 a R$ 1.645. A infra-estrutura de cada estabelecimento ou barco e os dias de permanência é que fazem a variação de preços.

  A região Nordeste também tem alguns pontos. A Mangaio Atelier de Turismo oferece pacotes para pesca oceânica - conhecida como pesca de curriculum -, pesca esportiva e de curriculum normal de linha em embarcação submarina. Os preços ficam entre R$ 150 e R$ 200. Praias do litoral Sul, como Gaibu, Suape, Muro Alto e Porto de Galinhas, compõem os roteiros dos pacotes.

PESQUE-PAGUE - Só Pernambuco tem seis pontos de pesque-pague, alguns com hospedagem, como o do Engenho de Lazer Santa Fé, em Nazaré da Mata, e o Vale do Peixe, em Aliança. A diária do primeiro custa R$ 25 e R$ 30, para uma e duas pessoas, respectivamente (com café da manhã). O quarto tem frigobar, televisão e ar-condicionado. O quilo do peixe pescado custa R$ 5. Se quiser tratá-lo, são mais R$ 0,50, por quilo. Para prepará-lo na cozinha do engenho, paga-se R$ 6, também por quilo. No Vale do Peixe, que tem piscina e restaurante, a diária para casal sai por R$ 29 (com café da manhã). O quilo do peixe pescado vale R$ 2,50. Para tratar e prepará-lo, não tem taxa extra. Vale a boa conversa, a camaradagem.

  Em Olinda, o pesque-pague Coqueiral cobra R$ 5 de entrada para cada carro (com até cinco pessoas). Os visitantes têm direito a varinha e isca. O quilo do peixecusta R$ 5. Um bar serve de cozinha para o preparo do pescado. No pesque-pague do Curado, a entrada custa R$ 2. A pescaria sai por R$ 5, o quilo. Tambaqui, Tilápia e Pacu são as principais espécies.

Serviço

Mangaio Atelier de Turismo - 3424.1646

Trilha da Pesca - (11) 578.1777/ www.trilhadapesca.com.br

Engenho de Lazer Santa Fé - 3633.1254

Vale do Peixe - 3610.1505

Coqueiral - 9119.0795


Leia Mais...

Manaus e Corumbá para começar o passeio

Curiosidades do Pantanal e Bonito reunidas em publicação







 

 
 
Sua Opinião


Copyright 2001 - Pernambuco.com

Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo
desta página sem a prévia autorização.
diario@dpnet.com.br